viver de renda no japão

3 formas de viver de renda no Japão

Olá meus otomodachis!

Neste artigo eu vou contar 3 formas de viver de renda aqui no Japão. E se você ler até o final, tem uma dica bônus especial.

Antes de contar para você como viver de renda aqui na terra do Sol Nascente, eu preciso te explicar o que significa viver de renda. Viver de renda é basicamente ter rendimentos mensais sem a necessidade de trocar suas horas por dinheiro.

Para viver de renda é necessário aplicar o seu dinheiro, pois é ele que te retornará ganhos mensais sem que você precise trabalhar. Na verdade, quem trabalha é o seu dinheiro.

Fica comigo que você vai entender tudo.

Investimentos

Investir significa fazer com que seu dinheiro renda por meio de aplicações que tenham expectativa de retorno financeiro (conheça os investimentos mais populares do Japão).

Os Investimentos são divididos entre aplicações em renda fixa e em renda variável (um pouco mais sobre investimentos para shoshinsha aqui no Japão). Como você pode supor, investimentos em renda fixa possuem rentabilidade pré-definida, ou seja, você recebe um valor fixo por mês. Já os ganhos vindos da renda variável oscilam todos os meses e você não tem garantia de quanto renderá como na renda fixa.

Uma das formas de aplicar o seu dinheiro é investimento em ações. Investir em ações pode ser bastante vantajoso se seu objetivo é viver de renda.

“Clarisse, não sei se eu entendi. Como eu ganho dinheiro comprando ações? “ Eu te explico: Primero você precisa abrir uma conta em uma Corretora de Valores (saiba um pouco mais sobre corretoras).

Corretoras nada mais são que empresas que atuam no mercado financeiro mediando a compra e venda de ações. As ações por sua vez representam uma fração do capital social de uma empresa.

Quando você compra uma ação automaticamente se torna sócio da empresa.

Isso mesmo.

Uma vez sócio você tem direito aos dividendos da empresa. Dividendos é a porcentagem que a empresa paga a você por ter investido nela – é exatamente aí que você ganha dinheiro.

Esta com pressa? Veja esse conteúdo em vídeo!

Você também pode ganhar através dos lucros e do crescimento daquela ação que você comprou. O mesmo acontece com os investimentos em Forex (investimentos através de moedas do exterior). Você também pode ganhar com a valorização da moeda. Você compra Ienes na baixa e venda alta, por exemplo.

Agora entenda a diferença entre os dois tipos de rendimentos que você pode ter ao comprar uma ação. 

Rendimentos em Renda Fixa

Se você é um investidor conservador (clique aqui e descubra seu perfil investidor), e não quer ter oscilações nos seus ganhos, é melhor que opte em investimentos em renda fixa. Como é o caso dos Títulos públicos e privados.

Sim, aqui no Japão também temos títulos. Na verdade, todos os países emitem títulos públicos, e aqui no Japão não é diferente. Entretanto o rendimento não é muito atrativo (mais sobre títulos no Japão).

Rendimentos em Renda Variável

Caso você se considere um investidor mais agressivo, investimentos em renda variável podem ser mais interessantes.

Quem opta por investir em ações irá receber rendimentos que variam mês a mês. Ou seja, não vai ser uma renda com um valor fixo todos os meses, como o seu salário.

Não será uma renda fixa igual uma prestação de serviço ou um salário. Porém, não deixa de ser uma forma de viver de renda, afinal você não vai precisar trocar as suas horas por dinheiro.

Independentemente se é fixa ou variada, investimentos são uma excelente maneira de viver de rendimentos aqui no Japão. Mesmo que os ganhos variem mês a mês quem trabalha é o seu dinheiro e não você.

Para ficar mais claro como os rendimentos em ações funcionam: Se você investe 1.000.000,00 Ienes em um rendimento que retorna um lucro anual de 5% você terá ao final do ano …. CINQUENTAL MIL Ienes a mais!

Isso mesmo.

 Sem fazer nada, sem trocar as suas preciosas horas por dinheiro, no final do ano você transformará 1.000.000,00 Ienes em 1.050.000,00 Ienes. Essa é a mágica dos Juros Compostos.

Imóveis

Ao investir em imóveis, o sonho de viver de renda no Japão vem do recebimento de alugueis ou compra e venda. Você compra o imóvel por um valor menor e vende por um valor maior (quer comprar imóveis, mas está com pouco capital? Leia esse artigo sobre leilões de imóveis).

Pode ser que você ache que investir em ações e em imóveis é igual, porém, no meu ponto de vista são coisas um pouco diferentes.

Para investir em imóveis é necessário entender um pouco mais sobre empreendedorismo (você pode começar lendo os artigos da sessão de empreendedorismo aqui do blog).

 Primeiro você precisa conseguir comprar um imóvel com um bom preço. Depois você precisa alugar o imóvel por um preço que cubra as despesas e prejuízos.

Sim prejuízos e gastos.

Primeiro, nada garante que você irá alugar o imóvel. Segundo, do dinheiro do aluguel você terá que retirar dinheiro dos impostos, por exemplo. Só depois disso você terá de fato o lucro de toda essa transação. Então eu considero uma estratégia um pouco mais avançada, que requer mais estudo e experiência.

YouTube

Sim, YouTube.

Dá para viver de renda no Japão trabalhando de You Tuber, assim como no Brasil. Não só no You Tube, mas blogs, sites, tudo que você consiga vincular anúncios. É através deles que você consegue monetizar seu canal ou site.

Para que seu vídeo no YouTube seja monetizado é necessário cumprir alguns requisitos, como ter mais de mil inscritos no canal. Mas depois dos requisitos preenchidos você consegue vincular anúncios. Você recebe por cada pessoa que assiste seu vídeo.

Os blogs funcionam de forma parecida como o YouTube.  Dentro do blog é possível deixar um banner de um anunciante. Você recebe por cada pessoa que clica neste banner.

Antes de tudo você precisa trabalhar na estrutura do seu canal, blog e etc. Mas, uma vez que a estrutura está pronta você vive dos rendimentos, pois ele funciona no piloto automático.

E aqui no Japão não é difícil abrir uma conta no YouTube. Algumas pessoas podem ter dificuldades ao vincular dados bancários no Youtube. Mas é fácil de resolver, entre em contanto com o You Tube que eles identificam o problema e resolvem rapinho.

E no caso do blog, é a mesma coisa. Você faz sua conta no Google Ads (que é a mesma do You Tube) e começa a monetizar seu blog.

Preciso ser fluente?

Para ter um blog ou um Canal do You Tube não é necessário ser fluente. Você pode fazer vídeos no You Tube, como eu faço no meu canal (dá uma olhadinha que lá eu posto vários vídeos com dicas para shoshinsha) ou ter um blog todo em português, assim como eu. 

Mas para investir em ações e em Imóveis é necessário saber as palavras necessárias em japonês, por exemplo para navegar dentro das corretoras. Mas, como tudo na vida, você pode aprender! Olha que incrível. Eu aconselho que para começar a mexer na plataforma, no mínimo, você saiba identificar o botão de venda e de compra. Como se fala ações, títulos, fundos em japonês e outras palavras chaves.

Se quiser saber como aprender tudo isso comigo, se inscreva para futuras vagas do Curso Shoshinsha Financeiro!

No caso de investimento em Imóveis, hoje em dia, muitas Imobiliárias aqui do Japão contam com vendedores que falam português, espanhol, inglês … então vá atrás do profissional, pergunte como funciona o investimento em imóveis. Algumas Imobiliárias exigem que o comprador tenha um salário de mais de 5.000,00 Ienes. Mas isso é bem variável, então vá atrás e se informe.

Prós e Contras

As 3 formas de viver de renda no Japão que apresentei para vocês, tem prós e contras. YouTube e blog são as formas que eu considero mais trabalhosas para conseguir viver de renda. Nelas você precisa colocar a mão na massa, no começo você troca sim horas por dinheiro.

Mas, como eu já disse, é momentâneo. Depois a roda gira sozinha. Por outro lado, você não precisa investir um grande aporte de dinheiro e também não precisa ser fluente em Japonês.

 Já para investir em ações e imóveis é necessário um investimento maior, tanto em conhecimento como em dinheiro. Aqui você precisa entender como funciona os investimentos e também precisa saber japonês, ou contratar alguém que saiba.

Dica Bônus

Aposto que você não sabe qual é a quarta forma de viver de renda no Japão.

A resposta é LIVROS!! Acertou?

Livros, isso mesmo. Se você for um bom escritor, pode escreve um livro ou um e-book (livro publicado apenas virtualmente). O esquema é: você escreve o livro apenas uma vez e vive da venda dele para sempre. Toda vez que acontecer uma venda, independente se você está dormindo ou acordado, o dinheiro vai para sua conta. Interessante, não?

Se você quiser vender um livro aqui no Japão basta contratar alguém para traduzi-lo e pronto. Já pode começar a vender. E ah, importante! Se você vender o seu livro, por exemplo, a 1000,00 Ienes você recebe apenas 10% deste valor. O restante do valor, ou seja 90%, fica para quem está publicando o livro.

Pode parecer pouco para uma venda, mas imagine mil vendas? Interessante, não é? Quanto mais venda mais renda!

Conhecimento fará seu dinheiro render mais

Quero que vocês entendam: o quanto vocês irão ganhar com esses investimentos depende da quantidade de dinheiro investido e do seu nível de conhecimento.

É realmente essencial ter conhecimento sobre investimentos. Estude aos poucos, faça cursos, entenda o que você está fazendo. Por exemplo, se você não sabe X, comece compreendendo ele, pelo menos as palavras chaves para que você possa investir na plataforma japonesa.

Ou você pode contratar um tradutor, para que ele traduza a plataforma para você. Ou então faça um curso que te ensine como investir. Eu tenho um curso, o Shonshinsha Financeiro. Nele eu ensino você a mexer na plataforma e todas as noções básicas que você precisa ter como iniciante (Shonshinsha).

Meu conselho é que antes de você investir na bolsa, invista em você. Invista em conhecimento para depois você investir. Acredito que dessa forma seu dinheiro irá render muito mais. Dica de ouro essa, hein?


Como ficam meus rendimentos se eu for embora do Japão?

Você não precisa se preocupar com seu blog ou canal do You Tube. Para Blog basta transferir seu servidor para o país que você está indo. No caso do YouTube basta transferir sua conta bancária para o país de destino.

Em relação aos Imóveis você vai precisar contratar um profissional para te auxiliar. O ideal é que você abra uma empresa, assim ela será a responsável pelo seu dinheiro e imóveis que ficarem no Japão. Mas mesmo com a empresa é necessário ter um profissional no Japão para cuidar do recebimento dos aluguéis, por exemplo.

Nos casos das ações, títulos, fundos e forex, os não residentes do Japão precisam se desfazer da sua conta da corretora. Uma forma de contornar este problema é não cancelar o seu Jyuminhyou. Ou seja, continuar como residente do Japão e contribuindo com impostos.

E se realmente você precisar se desfazer de tudo que estiver no Japão, o jeito é abrir uma empresa. Dessa forma a empresa consegue movimentar todos os bens, inclusive as ações. Neste caso é necessário ter alguém no Japão cuidando desta conta, sendo o titular dela.

Sim, é realmente bem burocrático. Mas não se assuste! Essas são ações avançadas e você não precisa colocá-las em prática agora. Mas lembre-se, que fui em quem te deu a dica 😉

Tributação

Muitos de vocês têm dúvidas sobre as tributações aqui do Japão. E sim, aqui temos que pagar tributação em todos em tipos de rendimentos que citei. Também fazemos a declaração do Imposto de Renda (entenda mais sobre o Imposto de Renda do Japão aqui, aqui e aqui).

Se sua renda for alta é aconselhável que você abra uma empresa. Vou me dar como exemplo. Aqui no Japão, moro eu e meu marido. Apesar de terceirizarmos alguns serviços, na maior parte do tempo somos só eu e ele e ainda sim temos uma empresa.

Nós pagamos o Shakai Hoken duas vezes, o pessoal e o da empresa (triste). Mas mesmo assim compensa muito mais do que ser autônoma Kojinjigyounushi. Então, a minha dica é que se sua renda for alta abra uma empresa, isso livrará você de alguns impostos.


Investimento é coisa séria

Quero que vocês entendam que investimento é coisa séria! Precisa de estudo. Por isso eu volto a dizer, antes de sair comprando ações, títulos e imóveis, invista em você. Você é o seu maior patrimônio. O seu conhecimento ninguém te tira.

Meu conselho é que você faça cursos sobre investimentos!

 Mas se você está sem dinheiro no momento, não tem problema! Assista a todos os meus vídeos (clique aqui para acessar meu canal) e leia todos os artigos deste blog. Tenho certeza que você vai estar na frente de dezenas de brasileiros que moram no Japão.

Estude bastante, mas não demore a começar sua jornada para viver de renda. Quanto mais você demora, menos dividendos você ganha.

Essas foram as minhas dicas para você viver de renda aqui no Japão ou em qualquer lugar! Espero que esse conteúdo te ajude de alguma maneira.

Até o próximo artigo!


Se inscreva para futuras vagas do curso Shoshinsha Financeiro!

Não é inscrito ainda no canal? Se inscreva!

Acesse ao Blog

Me siga no Facebook e no Instagram

1 comentário em “3 formas de viver de renda no Japão”

  1. Odilene Albuquerque kubota

    Clarisse, muito obrigada por esse blog é seu canal 🙏. Não falo japonês, mas sempre busquei informações assim!! Estou conseguindo fazer muitas coisas com sua ajuda (pelos vídeos)!! A usar cartão pré pago e não dinheiro em mãos, cadastrar contas no cartão de crédito, fazer reserva de emergência. Enfim, muito obrigada de ❤!! Que Deus te abençoe e proteja sempre🙏🙏🙏

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *